quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Memória do Pastor João Gomes é violada

O pastor João Gomes, pela graça de Deus, realizou no Rio Grande do Norte e particularmente em Natal, a maior obra administrativa e eclesiástica que o Rio Grande do Norte evangélico já teve notícia. Só pra falar de Natal, quando assumiu a presidência da igreja em 23 de maio de 1993, a mesma contava com 56 congregações e, ao falecer, em 22 de agosto de 1998 deixou 141 congregações em pleno funcionamento. Este crescimento não foi só em termos físicos. A membresia cresceu em igual proporção, como atestam os anais da própria igreja.
Seus algozes, aqueles que vibraram com sua trágica morte, nunca perdoaram o Pastor João Gomes por este desempenho, nem tampouco a Deus por haver lhe usado nesta missão.
Administrando a igreja há exatos 10 anos não conseguiram superar a marca que foi deixada pelo pastor João Gomes e nunca conseguirão apagar no coração da igreja a imagem do homem de fé e coragem e de pastor amoroso que o pastor João Gomes imprimiu na mente e coração do povo.

Agora quando a igreja do Rio Grande do Norte se mobiliza para comemorar os seus 90 anos o site da igreja de Candelária (www.adcandel.com.br/herois_fe) faz a seguinte afirmação:
“Porém, mercê de um estilo bonachão e paternalista, em meio a influências do seu ciclo familiar e político partidário, o Pastor Presidente desprezou o ponto de equilíbrio de seu pastorado - a equipe de auxiliares diretos, responsável pela base de sustentação gerencial da igreja - e envolveu-se numa campanha política visando a eleição do seu primogênito, Gersony Gomes, ao legislativo potiguar.
No dia 22 de agosto de 1998 - 42 dias antes do pleito -, quando se dirigia para a cidade de Goianinha, no interior do Estado, onde participaria de uma reunião com a liderança da igreja local, o veículo que conduzia o Pr. João Gomes da Silva colidiu frontalmente com um caminhão que trafegava em sentido contrário. No acidente, perdeu a vida, juntamente com o seu motorista, Raimundo Nonato André da Silva.”
Que ponto de equilíbrio era este? Segundo o próprio site este ponto era a equipe gerencial da igreja que, a exemplo do próprio pastor Jozenil Barbosa, responsável pelo site e secretário na administração do pastor João Gomes, não concorda com esta afirmação. Uma outra inverdade é a afirmação de envolvimento na campanha de Gersony Gomes. Todos os seus auxiliares e amigos reconhecem que se o pastor João Gomes tivesse se envolvido na referida campanha o resultado teria sido outro. Aos seus auxiliares mais próximos, a exemplo dos presbíteros Nizomar Antunes de França e Paulo Costa Júnior (então diretor da Rádio Nordeste), o pastor João Gomes orientou que ficassem à vontade e que não haveria problema se continuassem a ajudar na campanha do candidato adversário, Antonio Jácome, a quem tratava como um filho. O site deixa nas entrelinhas uma outra inverdade: A igreja de Goianinha realizava na noite do dia 22 de agosto o seu Culto de Santa Ceia e a inauguração de uma pequena orquestra. Esta inauguração havia mudado de data diversas vezes pela igreja daquela cidade, no intuito de se adequar a agenda do pastor João Gomes. Quem quiser saber esta verdade e desmascarar a mentira é só procurar o pastor Antonio Adelino dos Santos, então pastor de Goianinha, como fizemos.
O site credita ao pastor Raimundo Santana um crescimento numérico da igreja que não é verdade. Somente aqueles acostumados à bajulação e dissimulações é que poderiam concordar com esta inverdade. Para a igreja de Natal, segundo o Pastor Francisco Miranda (em depoimento no próprio site), o pastor João Gomes representava um marco: “o pastor João Gomes representa para a Assembléia de Deus um marco. Em cinco anos e três meses à frente da presidência, explica, ele quase triplicou o número de igrejas na capital: de 56 passou para 137. O pastor João Gomes também inaugurou a Escola Pastor João Batista da Silva, em Lagoa Seca, com ensino de 1º e 2º graus; o prédio da Escola Teológica das Assembléias de Deus no Brasil (Esteadeb) e foi o principal responsável pela aquisição da rádio Nordeste Evangélica. João Gomes foi o primeiro pastor da Assembléia de Deus a fazer parte da Ordem dos Pastores Evangélicos de Natal. "Apesar de ser o líder da Congregação Assembléia de Deus, sempre procurou unir todos os cristãos", explica o amigo Francisco Cícero.”
A Escola Pastor João Batista da Silva foi fechada pela atual administração. Na Rádio Nordeste, o maior investimento da administração da igreja do Rio Grande do Norte em toda sua história de 90 anos, o seu nome foi banido de todas as referencias e, pasmem, na única placa que existe na emissora o nome do pastor João Gomes sequer consta como um simples ajudador desta aquisição. No culto de aniversário dos 12 anos da emissora, no templo central da AD, o pastor Marinésio Soares disse, no púlpito da igreja, para todos ouvirem que, se não fosse à coragem do pastor João Gomes a rádio nunca teria sido comprada porque, segundo ele, faltava esta coragem ao pastor Raimundo Santana. A igreja concordou glorificando a Deus pela afirmação.
Esperamos que a Igreja (instituição) retire esta violência do ar e se retrate perante a igreja (povo), amigos e familiares.
Se você não concorda com estas acusações contra o pastor João Gomes escreva um email de repúdio para:

jozenilaraujo@digizap.com.br
contato@adcandel.com.br
webmaster@assembleiadedeus-rn.org.br

Jailson Gomes é Sociólogo e Cientista Político
(publicado em 05 de dezembro de 2007)

10 comentários:

Café | Design - JNeto disse...

tal informação não consta no site da ADCandel! acabei de visualizar o site, sou membro desta igreja e não vi isso!

Jailson Gomes disse...

É verdade! A informação foi retirada do site da ADCandel após a divulgação desta artigo (em dezembro de 2007) e vários e-mails enviados das mais diferentes regiões para o Pr. Jozenil Araújo, AD Central e AD Candel.

Anônimo disse...

esse pastor era um pastort mesmo,um homem de Deus...ele tinha compromissso com Deus

joão disse...

oi tio gostei do blog

Alves disse...

Isso é um clima, nosso Deus há te fazer justiça, ou melhor já esta fazendo o PR. Josenil já perdeu a igreja de Candelária perdeu a pose que é o que ele mais gosta, e que tomou foi o Pastor bonzão Raimundo João de Santana, Pastor esse que vai ficar na historia como o pior Pastor do RN, o mais arrogante, o que deixo a igreja no comando da filha, e de uns lobos vestidos de pastores. DEUS há de fazer cobra o que esta sendo feito com a igreja dele e como homens que prestaram e presta um serviço a causa do meste.

genesse souza disse...

MEU NOME É PR.GENECI E CONHECI PESSOALMENTE O PR. JOÃO GOMES E PUDE PRESENCIAR A SUA SIMPLICIDADE A A MANEIRA ACOLHEDORA DE UM VERDADEIRO PASTOR. QUANDO ESTIVE ESTUDANDO EM PINDAMONHANGABA NO IBAD ELE PARTICULARMENTE ESTENDEU A SUA MÃO PARA ME AJUDAR. ACHO UMA POUCA VERGONHA O QUE FAZEM COM A IMAGEM POSTUMA DA PESSOA DO REVERENDO JOÃO GOMES. QUANDO ESSA GENTE VAI ENTENDE QUE JOÃO GOMES FOI O MAIOR DE TODOS OS PASTORES DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE? ESPERO QUE TENHAM HUMILDADE E SE RETRATEM DIANTE DOS SERVOS DO SENHOR.

Gilead Maurício disse...

Que fedor!

irisdelma xavier silva disse...

oi ! eu mi chamo irisdelma, e conhecia muito bem opastor joaõ gomes. homem de deus de um caratér fora fora de sério. naõ sei como pode alguem ter coragem pra falar algo negativo aseu respeito , mesmo porquer omesmo naõ estar mais conosco pra se defender, trabalhei com jaquison na livraria evangelica, sei do que estou falando. saõ pssoas de deus.....

irisdelma xavier silva disse...

deus naõ dexará impuni aqueles que pessegue opovo de deus.. oque ohomem planta esse ceifará.

Anônimo disse...

Concordo que o Pastor João Gomes foi um homem de Deus, excelente pastor e com uma visão de expandir almas p/ o Senhor, diferente do atual, que a igreja virou uma empresa. Agora que o mesmo apoiou o filho na campanha é uma pura verdade,acho que foi aí que ele errou. Foi meu pastor, um homem extraordinário.