sexta-feira, 19 de março de 2010

VALÉRIO MESQUITA DIZ SER ECUMÊNICO


CONSELHEIRO NÃO É FILIADO A NENHUM PARTIDO POLÍTICO
O conselheiro do Tribunal de Contas do estado (TCE-RN), ex-deputado Valério Mesquita, que, segundo o vereador e pré-candidato a deputado federal Adenúbio Melo (PSB) poderia ser o nome a ser oferecido pelo segmento evangélico para se compor como vice na chapa encabeçada pelo vice-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), afirma que "não há qualquer possibilidade de se afastar do cargo para concorrer nas eleições desse ano".
De acordo com Valério Mesquita, que não alimenta nem mesmo a intenção de voltar a disputar cargos eletivos, o fato de não ser filiado a nenhum partido político o coloca fora de qualquer entendimento político.
Quando o vereador Adenúbio Melo aventou a possíbilidade de Valério Mesquita ser o vice de Iberê Ferreira, o cientista político Valdemir Sabino me alertou que a Lei Orgânica do TCE-RN proíbe conselheiros e procuradores de estarem inscritos em agremiações partidárias. O conselheiro Valério Mesquita afirmou que "nem se sentiria um legítimo representante dos evangélicos porque me considero um ecumênico". 
Em dezembro, quando haverá novamente eleição para escolha do sucessor da conselheira Adélia Sales na presidência do TCE-RN, na linha de rodízio natural a vez é exatamente de Valério Mesquita.

Um comentário:

Francisco disse...

Esse é o tipo de politico quer pra arrajar votos, faz acordo aré com o próprio satanâs