segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

PASTOR ELINALDO FOI SONDADO PARA PRESIDIR A CGADB

GRUPO DE LÍDERES NACIONAIS PROPUNHAM TERCEIRA VIA
 
Um grupo de pastores assembleianos, líderes nacionais da denominação, enfadados com a "eterna" disputa entre José Wellington e Samuel Câmara pela presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil - CGADB, ensaiaram lançar um nome que aglutinasse as duas correntes e trouxesse equilíbrio ao comando da entidade.
O grupo, liderado, entre outros, pelo pastor Geremias do Couto, montou uma linha de propostas e idéias que, se aplicadas, devolveria ao comando da CGADB um líder capaz de alavancar a denominação e mudar a história de escândalos que tem envolvido o posto.
A Terceira Via, como ficou conhecida a idéia, não era a defesa de um nome e sim a defesa da CGADB com idéias e propostas que visavam modificar o atual comando da mesma.
Para muitos destes líderes os pastores Welligton e Câmara se envolveram demais na política partidária, levando a denominação a amargar críticas por todo o país.
Além do mais o comando "eterno" do pastor Wellington não tem feito bem ao progresso da denominação no país. Criticam o "dinossaurismo" da atual liderança e desconfiam da modernização pregada pelo pastor Câmara.
A Terceira Via chegou a propor vários nomes que foram recomendados por membros e pastores da Assembleia de Deus em todo o Brasil, entre eles Antonio Gilberto, Elinaldo Renovato de Lima, Elienai Cabral, Joel Holder, Antonio Dionízio, Esequias Soares, Claudionor de Andrade, Nestor Henrique, Virgínio José de Carvalho Neto, Anísio do Nascimento e Perci Fontoura.
Na proposta do pastor Geremias do Couto, a Terceira Via receberia o nome dos indicados e em hora oportuna se reuniria para escolher o representante que disputaria a eleição com os outros candidatos. Durante a campanha para a presidência da CGADB a Terceira Via também fiscalizaria os comportamentos eleitorais de cada candidato e, caso seja necessário, iria denunciar nos fóruns competentes todo e qualquer abuso que se verificasse na busca de votos, trazendo, inclusive, ao conhecimento público.
A inserção do nome do pastor norte-riograndense, Elinaldo Renovato de Lima, presidente da Assembleia de Deus no Campo de Parnamirim - ADPar, na lista dos nomes que poderiam dar um novo modelo a CGADB nos enche de satisfação e orgulha o Rio Grande do Norte. Pastor Elinaldo é um homem de conduta ilibada, sereno, conhecedor e amante da palavra. Tem preparo intelectual e espiritual para assumir qualquer função na Seara e, na função de presidente da CGADB, daria a denominação assembleiana o prumo que ela vem perdendo ao longo dos anos.
Porém esta idéia da Terceira Via não vingou. O comprometimento das lideranças assembleianas regionais, inclusive aqui no Rio Grande do Norte, com a candidatura do pastor Wellington, entravaram a criação do novo bloco e mostram que o compromisso dos "homens de Deus" é com o eatado atual. Não era pra se estranhar, afinal de contas, são estes "homens de Deus" que estão levando a Assembleia de Deus à desmoralização perante a sociedade.

3 comentários:

Pb Fernando disse...

Não conheço o Pr. Elinaldo pessoalmente, mas acredito que seria um bom nome para presidir essa instituição que cada vez mais, é usada para satisfação egoística de muitos que a compõe.

Elde Pereira disse...

Um ótimo nome para tal. Só que não mudaria muito coisa não Fernando. É muita politicagem que rola

Dario Rodrigues disse...

Que Deus livre o Pr. Elinaldo e outros homens de Deus de se envolver com esta politicagem. Se colocar como candidato a presidência da CGADB significa se expor como alvo de calúnia pelos politiqueiros que não conseguem viver sem o sonho de gerir a CGADB.