domingo, 13 de janeiro de 2013

SAMUEL CÂMARA QUER REFORMAR ESTATUTO DA CGADB


LÍDER QUER MANDATO DE APENAS DOIS ANOS PARA PRESIDENTE

O pastor Samuel Câmara, candidato a presidência da CGADB – Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, faz severas críticas a maneira como a CGADB vem sendo conduzida e se coloca, novamente, como porta-voz dos descontentes. No ano passado o pastor Samuel Câmara escreveu uma carta aberta onde diz que entre as suas ideias e propostas está à reforma do estatuto, principais itens da campanha de seu grupo para as eleições de abril de 2013.
O pastor Samuel Câmara também se disse perseguido por desejar o fim das reeleições sucessivas, e por se declarar contrário à perpetuação do pastor José Wellington Bezerra da Costa como presidente da CGADB: “o Brasil todo está cansado deste regime de exceção que já dura 25 anos”.
O pastor Samuel Câmara foi enfático na crítica a José Wellington, e disse que o tempo em que o atual presidente ocupa a função, muitos poderiam ter representado todas as regiões do país no cargo: “Nestes 25 anos de regime de exceção, com um presidente só, que não vê ninguém em condições de sucedê-lo, já poderíamos ter tido 12 presidentes, três de cada região do Brasil”, frisou.
Câmara afirma em sua carta que pretende exercer apenas um mandato, abrindo mão da reeleição. O pastor também diz que se eleito, proporá uma mudança de estatuto, para que o mandato seja de dois anos e obrigatoriamente aconteça rodízio de regiões: “Vamos mudar isso, voltar às nossas origens e regatar o direito de eleger presidentes e mesa diretora que a cada eleição honra lideres da igreja em todas as regiões”.

3 comentários:

Antonio Batalha disse...

Há um bom tempo que não visitava seu blog, e hoje ao passar vi seu blog e vim fazer uma visita para ver como estava e o que escreveu, vi alguns texto, o que muito me alegrou, e vim também deixar minhas saudações. Desejo que continue a dar-nos bons textos e também que goze de boa saúde, fique na paz.
António.
Ps. Meu blog é o Peregrino E Servo.

Pb Fernando disse...

Quem será o homen que está na mente do Pr. José Wellington para assumir seu lugar no topo da CGADB? Será seu filho! Lamento haver tanto nepotismo e corporativismo em nosso meio.

MagnoAF disse...

Vivemos num pais democrático. Onde todos tem direitos iguais. E quando tudo está dentro da legalidade, não temos por que discordar de ninguém. Não podemos agir como juízes nessa hora, até mesmo porque não somos habilitados para isso. Sendo que a própria palavra de Deus condena quem assim age, julgando e sentenciando o próximo sem dá-lo a menor chance de defesa. Pastor Samuel tem todo direito de concorrer, e se ganhar, acredito que realizará um grande trabalho em prol da obra do nosso Mestre Jesus.